Patente revela possível iPhone com tela OLED flexível

Por Redação | 12 de Outubro de 2017 às 11h57

Uma nova patente da Apple publicada pelo órgão responsável por regulamentar as patentes nos Estados Unidos, a US Patent and Trademark Office, revela que a Apple pode produzir um dispositivo capaz de ser dobrado ao meio. O design do hardware revela que uma parte da tela precisa ser flexível para que ela possa ser dobrada, sem a necessidade de criar dobradiças flexíveis e aparentes.

Simplesmente chamado de "Electronic Devices with Displays" (Dispositivos Eletrônicos com Displays), a patente mostra o interesse da Maçã em desenvolver algo que seja inovador no futuro, seja para o iPhone ou para qualquer outro aparelho que a empresa possa criar. Aliás, essa não é a primeira vez que a Apple demonstra interesse neste tipo de dispositivo. Em novembro do ano passado, uma patente para um iPhone dobrável, que estaria atrelada a roupa do usuário, também foi publicada.

A revelação desta patente é ainda mais notável por conta do recente rumor de que a Apple poderia estar trabalhando secretamente com a LG na criação de uma tela flexível para o iPhone, que contaria com um display OLED e poderia chegar ao mercado até 2020. O iPhone X já chegará ao mercado com uma tela OLED, mas seria a primeira vez que o smartphone da Maça contaria com um display dobrável.

Para a fabricação da tela OLED do iPhone X, a Apple escolheu a Samsung como fornecedora por motivos de capacidade de entrega e qualidade. No entanto, por conta de algumas decisões estratégicas, visto que a empresa coreana é uma forte concorrente da Apple no mercado de smartphones, a companhia americana poderia estar se aliando à LG para a fabricação de suas telas. A Apple parecee estar preocupada com os vazamentos constantes das linhas de produção da Samsung, o que certamente só traz prejuízos para a Maçã.

Com uma parceria com a LG, a Apple poderia resolver vários problemas de uma única só vez, incluindo derrubar o domínio da Samsung como a principal fornecedora de telas do mundo. Caso a LG não consiga fornecer a quantidade de telas OLED que a Apple necessita, a empresa também procurará fechar acordos com fabricantes menores para garantir a fabricação de dispositivos necessários em tempo hábil.

Fonte: Apple Insider

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.